Porto Alegre - Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019
1 Usuário On-Line
Bicho de Rua

Isabel Walenciuk, um coração repleto de amor pelos animais

Protetora responsável pela adoção de mais de 550 gatos e cães que desafia as dificuldades da vida para proteger nossos irmãos animais.

Envie por e-mail.

Digite seu nome:
 
Digite seu e-mail:

Envie para um amigo.

Digite seu nome:
 
Digite seu e-mail:


Digite o nome do seu amigo:
 
Digite o e-mail do seu amigo:

Protetora responsável pela adoção de mais de 550 gatos e cães que desafia as dificuldades da vida para proteger nossos irmãos animais.
São 16 anos de dedicação e amor aos animais. Nesse meio tempo Isabel resgatou mais de 300 animais e encontrou novos lares para mais de 550. Desde 2008, quando começou a anunciar no Bicho de Rua, ela comunicou mais de 240 adoções. E vejam bem: adoções cuidadosamente selecionadas e monitoradas posteriormente, pois mais do que um lar para os animais, Isabel procura dar amor e um futuro seguro.

A verdade é que escolher o cuidado dos gatos, tão incompreendidos pelos seres humanos, não é tarefa fácil. Os maus tratos a que estes seres são submetidos, graças a crendices e preconceitos, desafiam a imaginação. Isabel é forte, e sua força vem da profunda compreensão das dores da mãe natureza, dos adotantes escolhidos com tanto carinho que, seguindo seu exemplo, acabam por abraçar a causa, e dos amigos queridos, sempre prontos a ajudar de uma forma ou outra.



Mas qual é a recompensa, perguntamos para a Protetora Isabel. Ela respondeu com convicção: "os animais são mágicos, porque são capazes de transformar as pessoas para melhor. Mas este poder, infelizmente, não é valorizado como deveria e eles são tratados com descaso e crueldade."

DE RELAÇÕES PÚBLICAS A PET SITTER E DOG WALKER
O ano de 2013 marcou uma profunda mudança na vida profissional da Protetora Isabel. Ela resolveu investir num empreendimento próprio e lançou-se no mercado de Pet Sitter e Dog Walker. Ela conta "este é um mercado que está com ótimas perspectivas, com a crescente conscientização quanto ao bem estar dos animais."



As vantagens desse trabalho para quem contrata é que o animal não precisa sair do seu ambiente, logo o estresse é menor e o risco de contrair doenças também. E Isabel completa "para os gatos, a mudança de ambiente é ainda mais estressante, pois são animais tímidos e muito apegados aos seus tutores."

COMO AJUDAR
A Protetora Isabel fundou a ONG Arca dos Bichos que cuida atualmente de 81 gatos, parte deles ferais, ou seja, moradores de rua que não convivem bem com humanos. Ela gasta mais de 200kg de ração felina por mês e este é o seu maior custo, chegando a R$ 1.500,00, fora as despesas de manutenção da casa.



Você pode ajudar doando ração ou depositando qualquer valor na conta abaixo:
CPF: 397.840.100/20
Banrisul - Agência União 0051
Conta: 35855188.0-6


Também pode ajudar com transporte de gatos para adoção ou castração, doações para o brechó, entre outra modalidades. Escreva para isamwalen@gmail.com e solicite mais informações.

40 GATOS PERDIDOS QUE REENCONTRARAM A ESPERANÇA

"Foi em 2005. Uma amiga pediu ajuda para resgatar e esterilizar mais de 40 gatos que estavam em um terreno baldio procriando rapidamente e sofrendo ameaças de envenenamento ou pior. Os humanos são impacientes com os gatos de rua, pois eles fazem muito barulho no acasalamento e algumas tragédias acontecem em função disso. Portanto, estávamos mesmo preocupadas.



A primeira providência foi esterilizar todos. O Bicho de Rua ajudou na época com os materiais cirúrgicos. Amigos queridos doaram dinheiro e castramos todos com o que havia de melhor. As fêmeas tiveram pós-operatório de 10 dias e os machos de três. Doamos grande parte dos gatos para lares muito bacanas, mas lembro de forma especial do primeiro gato resgatado. Era um filhotinho frágil e assustado que ganhou o nome de Chiquinho, em homenagem a São Francisco de Assis, que tanta luz nos deu. Ele foi logo adotado por uma pessoas maravilhosa e até hoje é um gato dengoso e feliz.

O investimento total do resgate foi de mais de 4 mil reais. Além das internações, tivemos que cuidar de gatos muito machucados, um deles teve a perna amputada, coitadinho. Infelizmente, alguém colocou veneno no local e vários gatos ariscos morreram. Apesar da denúncia, nada foi feito e foi necessário retirar os poucos felinos que sobraram no local, que foram transferidos para um abrigo.



Link Relacionado:

https://www.facebook.com/arcados.bichos.3

Tweetar