Porto Alegre - Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019
1 Usuário On-Line
Bicho de Rua

Era uma vez uma gatinha chamada Açúcar...

Conheçam a história de uma Protetora determinada a mudar o destino de uma gatinha, uma cachorrinha pincher e os quatro filhotes das duas.

Envie por e-mail.

Digite seu nome:
 
Digite seu e-mail:

Envie para um amigo.

Digite seu nome:
 
Digite seu e-mail:


Digite o nome do seu amigo:
 
Digite o e-mail do seu amigo:

Conheçam a história de uma Protetora determinada a mudar o destino de uma gatinha,  uma cachorrinha pincher e os quatro filhotes das duas.
19/01/2012 - Açúcar virou estrelinha

Eu, gatinha deficiente Açúcar, hoje estrelinha no céu, após diagnosticada com tumor maligno no mediastino, posso finalmente voar tanto quanto eu fazia na terra antes do meu brutal atropelamento há um ano e 3 meses.

Hoje subo nas árvores daqui do céu, é muito boa a sensação de alívio e descanso que sinto hoje.

Agradeço do fundo do meu coração a todos que auxiliaram a dinda Cleide a pagar parte das contas e a todos que se sensibilizaram com a minha delicada condição.

Sou hoje um anjo no céu. Agora posso subir bem alto, como todos os gatos do mundo amam viver. A dinda Cleide pede que não telefonem, pois se falar na Açúcar ela chora muito.

Obrigada a todos.
Cleide
cleidefraza@gmail.com

(A doce gata Açúcar foi eutanasiada ontem dia 19 de janeiro de 2012 após breve sofrimento pela descoberta do tumor.)

=======================================
A HISTÓRIA DA AÇÚCAR
=======================================

Tudo começou num dia de outubro na cidade de Capão da Canoa, RS. Açúcar tinha acabado de ganhar seus bebês e foi atropelada. Quem nos conta é a Protetora Cleide. Peguem os lencinhos e vamos em frente que a história é uma verdadeira lição de amor aos animais e coragem.

“Batizei de Açúcar porque a gata é um doce. Sua dona é pessoa simples, que trabalha como manicure. Ela tentou ajudá-la, mas como tem poucos recursos não conseguiu. Vendo que a gatinha sentia muita dor e estava com as patinhas traseiras inoperantes, resolveu eutanasiar.

Pediu ajuda a um rapaz da vizinhança que consultou um veterinário conhecido sobre o procedimento. Sem nem mesmo ver o animal, a vida da gatinha foi avaliada em 150 reais. Achando muito caro, a dona da Açúcar pediu para o rapaz, então, dar um tiro no bichinho. Ele se desesperou e não teve coragem! O moço adora animais. Foi quando ele me procurou.

Uma generosa cadelinha entra em cena

Pobre Açúcar, durante 10 dias não recebeu nenhum medicamento. Agüentou tudo corajosamente. Acabou perdendo o leite de tanta dor...

Foi quando uma cadela pincher chamada Nina começou a amamentar os filhotes da gata. Disseram-me que à noite, depois de alimentar os bebês, a cadelinha pegava um deles e levava até a mãezinha machucada, talvez pensando que isso pudesse confortá-la. Os outros três, ela protegia em seu próprio ninho.





A cadelinha Nina veio para Porto Alegre e foi esterilizada dia 08/12/2010 por conta do Projeto Bicho de Rua. Ela foi adotada e hoje é muito feliz.

A viagem, o socorro...

Resolvi pagar a passagem ida/volta para alguém trazer a gata para que eu a internasse. Combinei tudo com a esposa do rapaz. A moça veio com Açúcar quietinha dentro de uma bolsa feminina, com um dos filhotes junto, que veio a falecer alguns dias depois.

Eu não acreditei que ela trouxera a gata! Como ela veio com duas bolsas a tiracolo, perguntei: “onde está a gata?” Ela mostrou o nariz e olhos curiosos de Açúcar pelo fecho da bolsa. Açúcar pesa 2,2kg apenas!!!! O nenê minúsculo 175g. Escondemo-nos dos fiscais da rodoviária e coloquei a gata na caixa de transporte.

Paguei a passagem de ida/volta Porto Alegre-Capão da Canoa e fui voando para Chatterie. Açúcar não deu um pio!

Nossa mãezinha foi imediatamente atendida pela competente Dra Rochana Rodrigues Fett, dona da Chatterie Centro de Saúde do Gato. Foi medicada, esvaziou a bexiga, fez raio-X e foi acomodada nos compartimentos maravilhosos e limpos que a Chatterie mantém para felinos. O diagnóstico: ela fez uma fratura de processo espinhoso no corpo vertebral da L4-L5 (lombar) com subluxação. Só o tempo dirá se ela conseguirá andar ou não.

Dá muita pena o quadro, sinceramente. A Dra. colocou um frango desfiado, além da ração. Mal virou para o lado e zaz ... sumiu o frango e não ficou nem um farelo para contar a história. Pobre gatinha.


AÇÚCAR FAZENDO GINÁSTICA



AÇÚCAR NA ACUPUNTURA



AÇÚCAR NA SUA CADEIRINHA DE RODAS


RESULTADO DA ARRECADAÇÃO DA VAKINHA QUE AJUDOU NO TRATAMENTO DA AÇÚCAR

- A nossa gatinha recebeu a ajuda de 27 amigos dos animais.

- O total arrecadado foi de R$ 1.015,00. O sistema da Vakinha descontou R$ 50,86 em taxas administrativas. O valor líquido das doações foi de R$ 964, 17.

- Este dinheiro pagou parte do tratamento e a cadeira de rodas que ela precisa.

Obrigado a todos que participaram divulgando ou doando!

============================================
Vejam a página da Açúcar no site da Vakinha. Muita gente contribuiu.
============================================


- Agradecimentos especiais
Bicho de Rua, Chatterie Centro de Saúde do Gato - Dra Rochana Rodrigues Fett, Dra Yumi Tanaka (veterinária fisioterapeuta), Dr Ricardo veterinário fisioterapeuta (avaliação grátis, Carla M. H. R., Ana Paula L. F., Clínica Pedigree (Dra Giane Del Rio e Dra Roberta Zander), Amigona Bia
Minha mãe, dona Lina Zanini que cuidou da pinscher e ainda cuida das 3 nenes valorosas. E a todos que contribuiram para que a Açúcar tivesse uma segunda chance.

===============================
18/11/2010 - Infelizmente um dos filhotes da gatinha Açúcar veio a falecer neste dia.

==============================



Link Relacionado:

http://vakinha.uol.com.br/Vaquinha.aspx?e=26949

Tweetar