Porto Alegre - Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018
1 Usuário On-Line
Bicho de Rua

Encontrei um animal abandonado e preciso de ajuda.

Esse apelo repete-se inúmeras vezes por e-mail ou redes sociais, muitas vezes acompanhados de relatos terríveis. Veja o que o Bicho de Rua pode fazer de forma realista e prática.

Envie por e-mail.

Digite seu nome:
 
Digite seu e-mail:

Envie para um amigo.

Digite seu nome:
 
Digite seu e-mail:


Digite o nome do seu amigo:
 
Digite o e-mail do seu amigo:

Esse apelo repete-se inúmeras vezes por e-mail ou redes sociais, muitas vezes acompanhados de relatos terríveis. Veja o que o Bicho de Rua pode fazer de forma realista e prática.

A Escolha de Sofia
Existe um filme em que uma mãe, Sofia, é obrigada pelos nazistas a escolher, entre dois filhos, quem morrerá. Passada a guerra, ela torna-se uma mulher atormentada pelo remorso.

O voluntário que recebe os pedidos de ajuda para os animais tem que fazer “escolhas de Sofia” diárias, pois não existem recursos para todos. Normalmente o critério é a urgência do caso. Mas é sempre uma escolha dolorosa. Tanto que os voluntários dessa área são vítimas frequentes de depressão e precisam trocar de atividade.

Por isso, pedimos a sua compreensão de que nem sempre será possível ajudar financeiramente, pois recebemos cerca de 3 mil solicitações desse tipo por mês e a realidade é que os recursos não chegam com a mesma velocidade. Mas podemos apoiar você de outras formas também.

Encontrei um animal. Como o Bicho de Rua pode ajudar?

RECOLHIMENTO DE ANIMAIS
O projeto Bicho de Rua não tem abrigo e não recolhe animais. Acreditamos que cada um deve participar da solução no momento em que resolve ajudar um animal necessitado. Nesse caso, quem recolhe deve se responsabilizar pela hospedagem , alimentação, visitas ao veterinário, medicações, anúncios de adoção e avaliação dos possíveis adotantes.

O Projeto Bicho de Rua ajuda com liberações de baixo custo, espaço para anúncios no site, divulgação do animal nas redes sociais e orientações sobre a adoção.

ATENDIMENTO VETERINÁRIO GRATUITO OU A BAIXO CUSTO
Preencha o formulário com os dados do animal, destacando se deseja o benefício da gratuidade ou não. Lembre-se que o baixo custo é mais fácil de liberar, pois as consultas gratuitas serão pagas pelo Projeto Bicho de Rua. Às vezes os veterinários oferecem algumas avaliações gratuitas, mas os procedimentos complementares terão que ser pagos mais tarde por você ou pela ONG.

QUEM GANHA: A prioridade da gratuidade são animais recolhidos por protetores que já cuidam de muitos animais, animais de rua e animais de famílias de baixa renda.

SOLICITE O ATENDIMENTO AQUI

ESTERILIZAÇÃO GRATUITA OU A BAIXO CUSTO
As esterilizações sempre serão pagas, seja pela ONG ou por você, pois é um procedimento complexo e que envolve diversos complementos. Os veterinários fazem a baixo custo. O Projeto Bicho de Rua paga o procedimento em alguns casos e sempre de acordo com a disponibilidade financeira no momento.

QUEM GANHA: A prioridade da gratuidade são animais recolhidos por protetores que já cuidam de muitos animais, animais de rua e animais de famílias de baixa renda. As fêmeas tem prioridade por motivos óbvios.

SOLICITE A ESTERILIZAÇÃO AQUI

DIVULGAÇÃO DO ANIMAL PARA ADOÇÃO
Nosso espaço de adoções é muito eficiente. Em 2014 foram feitas cerca de 500 mil buscas que geraram mais de 800 mil de consultas diretas a perfis de animais anunciados. Nesse período fomos informados de que mais de 1.655 animais encontraram um lar. Uma média de de 1 animal em cada 3 anunciados.

FAÇA SEU ANUNCIO AQUI

COMO AUMENTAR AS CHANCES DO ANIMAL ATRAVÉS DO ANUNCIO
Quanto mais criativo e carinhoso o anúncio, maiores as chances do animal. Por isso, criamos uma série de sugestões para que você valorize ao máximo o seu afilhado.

CONFIRA AS DICAS AQUI

Fazer parte da solução é isso: arregaçar as mangas e dividir a responsabilidade com as ONGs. Lembre-se que os abrigos estão superlotados e que cada animal precisa de cuidados, abrigo e alimentação. Se você quer ajudar mesmo os animais, comece ajudando um por vez, sempre de acordo com suas condições financeiras. Isso já fará uma ENORME diferença!

 

Tweetar