Porto Alegre - Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018
1 Usuário On-Line
Bicho de Rua

Campanha brasileira mostra os bastidores da venda de filhotes de raça

Por traz de todo aquele encanto nas vitrines das Pet Shops, o processo que é feito até os cãozinho chegarem nas lojas não tem nada de belo ou fofo.

Envie por e-mail.

Digite seu nome:
 
Digite seu e-mail:

Envie para um amigo.

Digite seu nome:
 
Digite seu e-mail:


Digite o nome do seu amigo:
 
Digite o e-mail do seu amigo:

Por traz de todo aquele encanto nas vitrines das Pet Shops, o processo que é feito até os cãozinho chegarem nas lojas não tem nada de belo ou fofo.

Fica quase impossível não se apaixonar por filhotinhos de cachorro. Imagine você passar em Fica quase impossível não se apaixonar por filhotinhos de cachorro. Imagine você passar em frente ao um pet shop e ver na vitrine um pequeno maltês ou um filhotinho de labrador?

Mas, por traz de todo aquele encanto, o processo que é feito até este cãozinho chegar na loja não tem nada de belo ou fofo. A ONG paulista Projeto Esperança Animal (PEA) divulgou neste sábado (30), sua nova campanha feita pela agência Leo Burnett, que mostra de maneira descontraída todas as etapas que esses animais passam até serem vendidos. A intenção é incentivar a adoção de animais sem raça definida, em sua maioria vítimas de abandono nas ruas.

No vídeo, são usados bonecos animados manualmente que contam, em forma de musical, os detalhes dessa indústria, como os abusos que sofrem e da pouca importância que eles ganham ao longo da vida, ou seja, o filhote tem que ser o “mais bonito” para dar lucro ao seu “tutor”. Além de afirmar, com ironia, que a culpa não é de quem compra, pois essa pessoa “não sabia” do que acontecia.

Além do comercial, a campanha “Nada Fofo” ganhou também um site próprio com mais informações (www.nadafofo.com) e um vídeo com a música adaptada, em inglês. A música foi totalmente modificada e regravada para a versão internacional.



Fonte: AndaNews

 


Link Relacionado:

http://www.nadafofo.com

Tweetar