Porto Alegre - Sábado, 07 de Dezembro de 2019
1 Usuário On-Line
Bicho de Rua

Narizinho foi uma das vítimas da novela Insensato Coração

A novela apresentou o tema Toxoplasmose, responsabilizando os gatos pela transmissão da doença de forma preconceituosa e irresponsável.

Envie por e-mail.

Digite seu nome:
 
Digite seu e-mail:

Envie para um amigo.

Digite seu nome:
 
Digite seu e-mail:


Digite o nome do seu amigo:
 
Digite o e-mail do seu amigo:

A novela apresentou o tema Toxoplasmose, responsabilizando os gatos pela transmissão da doença de forma preconceituosa e irresponsável.

Todos sabem a força que as novelas têm para trazer temas polêmicos à discussão e isso é positivo em inúmeras ocasiões. Mas às vezes também causam estragos. Foi o caso da novela Insensato Coração, que abordou a Toxoplasmose de forma lamentavelmente preconceituosa.

No capítulo do dia 4 de abril a personagem Carol (interpretada por Camila Pitanga), que está grávida, encontra um gato em cima do capô do seu carro e diz “Eu não posso nem chegar perto (...) corro risco de pegar toxoplasmose”, exclama a personagem, pedindo para a amiga tirar o animal do automóvel.

Infelizmente a Rede Globo, longe de admitir seu erro divulgou a seguinte declaração através da sua assessoria de imprensa: “novelas são obras de ficção - como tal, sem compromisso com a realidade e inseridas na categoria entretenimento -, que desempenham o papel justamente de suscitar o interesse, a curiosidade e a reflexão sobre temas da atualidade”. Para a Globo, cabe a outros programas da grade transmitir informações sobre saúde.

MAS A FICÇÃO TEM DESDOBRAMENTOS NA VIDA REAL...

A Protetora Emanoela Fabro, que resgatou Narizinho e seus cinco filhotes do abandono, é quem conta a trajetória desta gatinha corajosa que recebeu o apoio de muitas pessoas, inclusive do Bicho de Rua que teve a honra de ajudar um pouquinho nesse caso.

“A Narizinho entrou em nossas vidas em 3 de agosto de 2010. Era uma noite gelada de inverno e ela buscava um cantinho para ter seus filhotes. A fofa estava bem gordinha e veio se jogando aos nossos pés pedindo carinho. Trouxemos ela para casa, colocamos ela bem aquecida no banheiro.

Esse vídeo é da noite que a pegamos


Na manhã seguinte, quando fomos ver como estava encontramos ela e seus filhotes. Ela teve os bebês durante a noite, se não a tivéssemos abrigado os bebês certamente teriam morrido de frio.

A familinha ficou numa clínica até serem desmamados e, posteriormente, todos os filhotes foram adotados. Eram quatro machos(Eros, Tobias, Anaxágoras e Anaximandros) e uma fêmea(Mione). Atualmente, cada um deles tem tutores amorosos e responsáveis.

Narizinho foi castrada em outubro do mesmo ano e foi para uma casa de passagem. Ficou até início de janeiro quando foi adotada pela primeira vez.

UM GATO QUE ARRANHA O SOFÁ, ONDE JÁ SE VIU?!!!

A primeira adotante pareceu ser simpática e gostar mesmo de gatos. Confiei e entreguei a minha doce Narizinho para ela. Qual não foi minha surpresa quando, apenas 20 dias depois, a adotante liga reclamando que a gatinha estava arranhando o sofá. Por tal crime, Narizinho foi sumariamente condenada ao abandono. Lá se foi a Narizinho novamente para a casa de passagem onde ficou cerca de um mês.

HUMANOS COM INSENSATOS CORAÇÕES

Narizinho foi novamente adotada em fevereiro de 2011. Parecia estar tudo indo muito bem, quando recebi um email em abril contando que a família não ficaria mais com a gata, pois estavam com medo de pegar toxoplasmose. Sim, os donos tinham assistido a novela e Narizinho foi sumariamente condenada ao abandono... pela terceira vez.

A Narizinho felizmente foi devolvida, mas imagino a quantidade de gatos que sofreram o mesmo abandono por causa dessa estupidez. É inacreditável que, no Rio Grande do Sul, o estado do churrasco mal passado, as pessoas tenham medo de pegar toxoplasmose através dos gatos.

FINAL FELIZ

A notícia boa é que Narizinho agora ficará na nossa família. Não iremos mais doá-la. Ela já passou por muito lares e casas de passagem. Achamos crueldade fazê-la passar por mais adaptações.

Vejam como ela está feliz em nossa casa.



Eu, meu marido, nossos três cães e dois gatos estamos muito felizes com a chegada de mais essa fofa.”

NOTA DA REDAÇÃO: Se você também ficou tocado por este história, escreva para a Rede Globo. Esse gesto simples pode ajudar muito.
Para saber mais sobre Toxoplasmose, clique no link abaixo, leia as orientações veterinárias e divulgue. A única forma de combater o preconceito é através da informação.

 


Link Relacionado:

http://www.bichoderua.org.br/2k8/pt-br/bicho_na_rede/bicho_completa.php?idConsulta=621bf66ddb7c962aa0d22ac97d69b793

Tweetar